7 vícios de embreagem que você tem e não sabe

vicios_de_embreagem-1024x768

Patinação, trepidação, pedal alto ou duro. Esses problemas muitas vezes são causados pelo desgaste do sistema de embreagem do veículo. Após algum tempo de uso, é normal que a embreagem acabe se desgastando, principalmente quando pensamos em caminhões, que rodam diariamente por todo o tipo de estrada. Ainda assim, existem alguns cuidados que podem ser tomados para preservar a embreagem o máximo possível. Confira as dicas para prevenir o desgaste prematuro da embreagem evitando os chamados vícios de embreagem.

O que são vícios de embreagem?

São práticas que contribuem para o desgaste precoce da embreagem. Lembrando que elas só acontecem nos veículos que possuem sistema mecânico, pois os caminhões automáticos possuem sistema que evita erros de operação e tem vida útil muito maior.

Três fatores devem ser levados em consideração para que a embreagem esteja funcionando de maneira adequada: deve ser um produto de qualidade, com manutenção mecânica correta e uma boa operação. Agora que já entendemos o que são esses vícios e como saber se a embreagem está funcionando bem ou não, vamos ver quais são os vícios mais comuns e como evitá-los:

Vícios mais comuns:

Excesso de peso: Toda embreagem tem uma capacidade de transmissão de torque, que é a capacidade que determina até qual peso carga vai manter a pressão do disco sobre o volante, sem que o caminhão patine. Quando essa capacidade é ultrapassada, não tem jeito, o caminhão patina. Por isso, evite o excesso de peso para não sobrecarregar o sistema do veículo.

Pisar duas vezes na embreagem: Antes das caixas automatizadas e sincronizadas, era necessário que o motorista pisasse duas vezes na embreagem. Para saber mais sobre isso, clique aqui e confira 5 tecnologias que seu caminhão não precisa mais. Ainda hoje, com a modernização das caixas de marcha, muitos caminhoneiros o fazem sem saber que fazer isso acaba diminuindo a vida útil do sistema do caminhão. Por isso, se a caixa do seu caminhão for automatizada ou sincronizada, pode esquecer essa prática!

Descansar o pé no pedal: É um hábito bem comum e aparentemente inofensivo. Manter o pé em cima do pedal faz com que a embreagem fique pré acionada sem necessidade, literalmente enforcando o sistema. Quando o motorista mantém o pé no pedal, o platô libera o disco e a tendência do caminhão é patinar, o que reduz a segurança durante a viagem.

Usar a embreagem ao invés do freio: Tem muito estradeiro que ainda usa a embreagem como freio em uma subida, para segurar o caminhão. Fazer isso “frita” a embreagem e a desgasta. Por isso, ao subir com o caminhão, se precisar parar, use o freio estacionário!

Arrancar bruscamente: Muita gente não sabe, mas acelerar bruscamente com o caminhão força o sistema e causa grande impacto no conjunto de embreagem. Além disso, se o veículo está frio e o motorista resolve arrancar, não dá tempo do lubrificante se espalhar pelo sistema, o que causa desgaste. Clique aqui e confira as dicas do Pé na Estrada para a escolha de um bom lubrificante. Com o tempo, a vida útil da embreagem é reduzida devido ao mal-uso.

 

Sair em marcha errada: Dar partida no caminhão com uma marcha mais leve do que o necessário aumenta a rotação do motor, já que esse precisa dar mais torque. Como consequência, o motor superaquece e o revestimento do disco fica desgastado.

Reduções bruscas de marcha: Quando o motorista reduz a marcha de uma vez com frequência, corre o risco de quebrar componentes do conjunto de embreagem.

E você, quais cuidados você tem com o sistema de seu caminhão para que o veículo não tenha nenhum tipo de desgaste prematuro? Conte para a gente!

Por Pietra Alcântara

Fonte: www.penaestrada.com.br

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam