Confira 11 maneiras de combater a ansiedade

Considerada o mal do século 21, ao lado da depressão, a ansiedade é um estado permanente de angústia, agitação, medo e preocupação que desencadeia reações emocionais, comportamentais e psicossomáticas no indivíduo, mesmo quando não há motivo para isso. A ansiedade é a sua mente se preparando para congelar, sair correndo ou lutar contra o perigo, como fazíamos há milênios.

Uma em cada três pessoas no mundo sofre de ansiedade e, segundo estudo da Organização Mundial da Saúde, o Brasil lidera o ranking mundial na prevalência de transtornos de ansiedade, mais comum em mulheres do que em homens, e os números só crescem. Cerca de 25% dos brasileiros são acometidos por algum nível de ansiedade e mais de 18 milhões sofrem de transtornos crônicos.

Neste estágio, ela afeta o humor e os sentimentos, impactando a qualidade de vida negativamente; gera apatia e desordens como fobias, ataques de pânico, transtorno obsessivo compulsivo; e pode levar à depressão.

A medicina ainda não chegou a um consenso sobre sua origem. Além do estresse e do estilo de vida da pessoa, acredita-se que desequilíbrios de neurotransmissores sejam responsáveis pelo seu desencadeamento.

Para Marisa Peer, hipnoterapeuta inglesa e criadora da Terapia de Transformação Rápida (RTT), “nossos sentimentos resultam das imagens que criamos e das palavras que dizemos para nós mesmos: “Fico ansioso antes de subir ao palco, quando vou ao dentista, quando entro em elevador”, por exemplo, e assim reforçamos o comportamento inconscientemente”.

Para combater a ansiedade, tentamos controlar o comportamento, quando o correto é dominar o pensamento, porque tudo tem origem na nossa mente. O transtorno está vinculado ao medo de um trauma adquirido ou crença formada em situações na infância. Entre as crenças causadoras da ansiedade estão:

1. “Preciso ajudar, mas me sinto impotente”

2. “Não acho que estou preparado”

3. “Não sou bom o suficiente”

4. “Eu preciso ser igual àquela pessoa”

5. “Preciso ser perfeito para ser bom”

6. “O que as outras pessoas pensam ou querem de mim?”

“Procuro mostrar para o cliente que é dele o poder de gerar os sintomas físicos causados pela ansiedade, que quanto mais ele se concentra nesses sintomas, mais ele os intensifica. Ao perceber que ele tem a capacidade de criar tais manifestações, ele entende que também consegue desfazê-las. E ao se conectar com a raiz do problema originado na infância, o cliente se liberta”, conta Adriana Lage, terapeuta licenciada para aplicação da Terapia de Transformação Rápida (RTT) no Brasil.

Dois passos são essenciais para superar a ansiedade. O primeiro é descobrir quais situações e emoções no passado levaram a pessoa a adquirir a crença na infância. E, depois, mudar as palavras que ela diz para si mesma e as imagens que cria na sua mente. Adriana recomenda substituir a palavra “ansioso” por “empolgado, animado”, porque o sentimento de excitação é muito próximo ao da ansiedade, mas é um estado positivo.

No dia a dia, quando se sentir ansioso, pratique estes outros 9 hábitos:

1. Tudo começa com um pensamento e ele não é real. Se você imaginar que há um macaco cor de rosa sentado ao seu lado, ele poderá ser bem real na sua imaginação. Real é aquilo que você vê, toca, prova e sente. Seja bem claro com sua mente porque ela é altamente sugestionável.

2. Desafie o pensamento: Isso é real? Está acontecendo agora? Troque o “E se” pelo “O que é”. Olhe ao seu redor e aproprie-se da sua realidade. O antídoto da ansiedade não é pensamento positivo, é pensamento preciso.

3. Respire no padrão do quadrado. Inspire em 4 tempos, mantenha por mais 4, expire em 4 e mantenha por outros 4. Repita isso dez vezes. Assim, você relaxa o sistema nervoso e se acalma.

4. Exercite-se diariamente. Reserve na sua agenda pelo menos 30 minutos de atividade física diária, para liberar serotonina, endorfina, dopamina e oxitocina -, os hormônios bons.

5. Cante músicas alegres. A sua mente não consegue manter dois pensamentos conflitantes.

6. Distraia sua mente ocupando-se com outra tarefa.

7. Seja seu próprio coach. Converse consigo usando a terceira pessoa, por exemplo: “Fulano, você consegue, você se preparou bem, você está seguro”, etc.

8. Fuja de café e outras bebidas estimulantes porque eles ativam a ansiedade.

9. Observe seu estado emocional com regularidade. Conhecer-se e reconhecer quando a ansiedade começa a surgir.

Fonte: Dalandê

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam