Dia Mundial Sem Tabaco promove conscientização sobre malefícios da substância

Conhecido como um dos principais vilões da saúde, cigarro não causa apenas câncer

Para conscientizar as pessoas sobre os malefícios causados pelo consumo de tabaco, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o dia 31 de maio como Dia Mundial sem Tabaco. A data também propõe soluções para que as pessoas possam ter maior qualidade de vida. Os fumantes em geral encontram muita dificuldade ao parar de fumar, tanto pelo vício causado pela nicotina, tanto pela dependência psicológica do cigarro. Mas nunca é tarde para tentar. Existem várias técnicas para começar, como por exemplo, diminuir o consumo ou tentar se distrair com outros hobbies e atividades físicas.

Os benefícios de ficar um dia sem fumar podem não ser notados imediatamente, mas eles surgem já nas primeiras 24 horas. Mundialmente o tabagismo é reconhecido como um dos principais vilões da saúde e estima-se que no mundo são consumidos cerca de seis trilhões de cigarros ao ano. Em 2008, a OMSapresentou algumas medidas para redução e controle do tabaco, divididas em seis estratégias chamadas MPOWER:

  • Monitorar políticas de uso e de prevenção do tabaco;
  • Proteger as pessoas contra a fumaça do tabaco;
  • Oferecer ajuda para a cessação do tabagismo;
  • Avisar a população sobre os perigos do tabaco;
  • Reforçar as proibições de publicidade, promoção e patrocínio do tabaco;
  • Aumentar os impostos sobre o tabaco.

O tabagismo é responsável pela morte de mais de 7 milhões de pessoas ao ano, dessas mortes, quase um milhão são de fumantes passivos, apenas por ficarem expostos a fumaça. E também está relacionado a aproximadamente 50 enfermidades, incluindo doenças do aparelho respiratório e cardiovascular. Dessas doenças respiratórias, uma delas é extremamente comum, é a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.

A DPOC é uma doença, geralmente progressiva, que resulta na inflamação acentuada das vias aéreas e pulmões que limita o fluxo de ar. Causada principalmente pelo tabagismo, é a quarta principal causa de morte no Brasil e estima-se que até 2020 torne-se a terceira. E mesmo sendo a razão da morte de 40 mil pessoas por ano no país, atingindo 14,9% das pessoas com mais de 40 anos, ela ainda é desconhecida por 55% da população brasileira.

Os sintomas dessa doença, são muitas vezes negligenciados por serem confundidos como próprios da idade ou do cigarro. Dentre esses sintomas estão: dificuldade ao respirar, cansaço progressivo e constante e limitação para atividades simples, como subir escadas. Apesar de não ter cura, existem medicamentos capazes de estabilizar a progressão da doença e manter controle sobre os sintomas, aumentando assim a qualidade de vida dos pacientes.

Fonte: Edelman

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam