I Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas

_usar essa

Nesta sexta-feira, dia 29 de setembro, por meio da Secretaria de Assistência Social e o CAPS realizou-se a I Conferência Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, com o tema, “Políticas Públicas sobre Drogas para a Juventude”.

Foram mais de 1.500 jovens nas escolas municipais, escola estadual e no SENAI que participaram nas prés-conferências organizadas pela Secretaria de Assistência Social e pelo CAPS. Também aconteceram orientações da Dra. Rogéria Cristina Leme com os profissionais da saúde, assistência social, CAPS, Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros que participaram do 4º eixo.

Estavam presentes na I Conferência Municipal, o prefeito João Batista, servidores municipais, da Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Saúde, membros do COMAD, educadores, alunos das escolas municipais, os palestrantes: Promotora de Justiça, Dr. Rogéria Cristina Leme, advogado Ariel de Castro Alves e Márcio Américo, também presentes vereadores da Câmara Municipal de Extrema e representantes da cidade de Toledo.

A abertura da I Conferência foi realizada pelo prefeito municipal, João Batista. Ao qual explanou sobre a importância do tema dando ênfase ao mesmo, um problema que existe a nível de país. Para ele é um trabalho incansável para o poder público, tanto executivo, legislativo, judiciário, promotoria, polícia e sociedade, mas que nunca se deve desanimar. Diversas políticas públicas devem ser realizadas para se combater as drogas, alguns pilares são importantes, como: o esporte, cultura, educação (Proerd), Saúde (EFSs).

O evento contou com 4 eixos, são eles: Educação – discussão sobre a diversidade de ideias e o pluralismo de concepções que influenciam na abordagem da temática do álcool e outras drogas, e propor sugestões para criação e implementação de ações específicas nesta temática no currículo escolar; Redes Sociais e Mídias – a influência da mídia e das redes sociais na construção da identidade do jovem, no partilhamento de ideias, objetivos, pensamentos e valores comuns; Participação Cidadã do Jovem e Saúde – discussão sobre o protagonismo e engajamento do jovem nas políticas públicas e questões sociais relacionadas ao fenômeno das drogas; Assistência Social e Segurança Pública – Debate sobre o panorama atual das redes de saúde, assistência social e segurança pública existentes em Minas e propor sugestões para adequação ou implementação de novos serviços direcionados ao público jovem.

De acordo com Rita Bernal, coordenadora da Secretaria de Assistência Social falou da importância da I Conferência Municipal. De acordo com Rita, toda conferência vem para conferir a política já existente e a partir daí refletir sobre a realidade e propor novos desafios. Essa conferência que trata sobre os jovens, a importância é ouvi-los, entender a realidade deles, no contexto das drogas, que é um assunto muito polêmico, cheio de tabus, carregado de preconceito, mas que a gente precisa escutar e entender toda essa contextualização e a partir disto, propor novas diretrizes.

“Quero agradecer aos alunos, pois estamos trabalhando com eles desde o mês de agosto, tanto nas escolas municipais, estaduais, no Senai, no serviço de convivência e eles foram espetaculares, tiveram vontade de trabalhar conosco. Então deixo aqui minha mensagem de agradecimento a todos os jovens que participaram conosco nas pré-conferências e os que estão aqui hoje conosco na I Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas”, finalizou Rita Bernal.

Dra. Rogéria Cristina Leme: Promotora de Justiça em Minas Gerais desde 2003 até a presente data. Ex-Delegada de Polícia no Estado de São Paulo. Pós-graduada em Inteligência do Estado e Inteligência de Segurança Pública pela Fundação Escola Superior do Ministério Público Mineiro e Membro da Escola de Altos Estudos em Ciências Criminais/SP, realizou a primeira palestra as crianças e adolescentes presentes e falou um pouco sobre as drogas e seu impacto na sociedade como um todo.

Ariel de Castro Alves: Advogado desde 2000, com pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas de Direitos Humanos e Segurança Pública pela PUC – SP. É coordenador da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente do CONDEPE – SP (Conselho Estadual dos Direitos Humanos) e membro do INDICA – Instituto Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Foi conselheiro do CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), cofundador e vice-presidente da Comissão Especial da Criança e do Adolescente do Conselho Federal da OAB. Palestrou aos presentes, falando sobre a importância do tema e sua experiência na Cracolândia em São Paulo.

Márcio Américo: É escritor, dramaturgo, roteirista e comediante. Seu livro Meninos de Kichute foi adaptado para o cinema tendo ganhado o prêmio de melhor atriz para Vivianne Pasmanter no Festival de Cinema de Los Angeles.

Viveu por três anos na Cracolândia e recuperado da dependência há dezessete anos, continua atuante tendo escrito um livro com suas peças de teatro e atualmente finaliza o roteiro de mais um livro seu, Corações de Aluguel, que também está sendo adaptado para o cinema. Marcio já participou como convidado de vários programas de Tv como Altas Horas, Domingão do Faustão, Luciana By Night, Agora é Tarde e The Noite.

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam