Multilaser expande sua unidade em Extrema e irá fabricar semicondutores de memória

10822645_10205343837617713_2032714775_n

 

Esta semana, a Multilaser, uma das maiores empresas do segmento de eletrônicos e de suprimentos de informática nacional, inaugurou sua nova unidade fabril. A expansão da empresa acontece, após a decisão dos gestores em investir na produção de semicondutores de memória, além do aumento nas linhas de produção que agora contam com mais 20 bancadas.

Com o total de 38 mil metros construídos em sua unidade em Extrema, atualmente, a Multilaser está fabricando dois tipos de memória (UDP e MicroSD) e para o primeiro quadril do próximo ano aumentará sua produção para memórias DRam, EMMC e EMCP. Esse tipo de peças serão usadas em smartphones, tablets e notebooks fabricados pela empresa e comercializados para outras indústrias que se interessarem no produto 100% brasileiro.

De acordo com Lelius Braga, Gerente Industrial Sênior, a grande importância da nova unidade para a Multilaser é criar um mercado novo de memórias. “As leis brasileiras vão exigir que produzamos memórias aqui no Brasil, então demos um passo para que nosso produtos já tenha essas memorias e também possamos vender para vender para o mercado brasileiro. Essa expansão é extremamente importante para o aumento da nossa participação no mercado, para gerar mais empregos e tecnologia” afirma.

A expansão da Multilaser é fruto de um projeto longo e que custou milhões. A empresa buscou engenheiros filipinos, máquinas importadas e engenheiros civis para as obras. Nos momentos de evolução do projeto a empresa contou com profissionais de diversos países na montagem da estrutura atual, como na sala limpa, ambiente controlado para produção dos semicondutores com a menor contaminação possível, construída por americanos. “Nosso objetivo é produzir com excelência em qualidade, com volume e produtividade para todos nossos clientes, queremos firmar parcerias, aumentar ainda mais a fábrica”, explica Lelius.

Presente no evento, o Prefeito de Extrema, Dr. Luiz Carlos Bergamin, afirmou que com essa inauguração a expectativa de todos os extremenses é o aumento do número de bons empregos. “A expansão irá aumentar o faturamento da Multilaser e irá se arrecadar mais impostos e isso vai significar mais saúde, educação, esporte, lazer, cultura, segurança e proteção ambiental. Então vai aumentar a qualidade de vida do extremense e esse é o objetivo da prefeitura” assegurou.

O Presidente da Multilaser, Renato Feder, relembrou vários momentos da empresa desde a escolha de Extrema para a construção da nova unidade, sua instalação com apenas 200 funcionários para atender a demanda de todo o país, até os dias atuais com mais de 2 mil funcionários e a expansão da unidade. “É um dia muito importante, de muita emoção e importante. Chegamos aqui com muito trabalho, com um time que me orgulho muito, que trabalha duro pela Multilaser, que vira madrugada quando precisa produzir mais, que rala, é rápido, ousado e é um orgulho dividir esse momento com eles. A Multilaser vem construindo uma história e esse é o passo mais importante que demos para entrar no mundo dos semicondutores e é um pequeno passo. Geramos riqueza, conhecimento, gente na internet, se comunicando, estudando, aprendendo e tudo isso foi gerado por nós e ainda temos muito o que gerar” agradece.

José Maria do Couto, Gerente Regional do Simec conta que para os extremenses a expansão é importante por já fazer parte do crescimento do município. “acredito que com essa nova unidade eles devam aumentar a produção deles em entre 30% e 40% e vai gerar mais renda, receita para valorizar mais a indústria na área eletroeletrônica que está predominante hoje” assegura.

De acordo com o Presidente da FIEMG, Ari Novaes, os gestores da Multilaser são jovens, capazes e inteligentes e isso faz com que acreditemos no Brasil mesmo com todas as mazelas. “O país ainda tem uma chance e essa chance se materializa nessas inovações”, explica.

Representando o Ministério de Ciência e Tecnologia, Henrique Miguel, ratificou que a equipe da Multilaser deu ao Brasil a oportunidade de mudar sua característica produtiva atual na área de eletrônica. “Sem dúvida a área de semicondutores é uma área que os empresários perseguem há alguns anos, mas é extremamente difícil e complexa pelo lado dos investimentos necessários, também pela tecnologia e dificuldade de acesso ao mercado. E um grande desafio, mas com certeza todos poderão contar com o apoio das equipes de governo e também das outras empresas que pensam muito nos país”, sustenta.

“Hoje a Multilaser entra em um novo ciclo, esse passo que está sendo dado é muito importante e os desafios são crescentes e eu sei que eles pensam em atender todo o Brasil, mas tem que pensar também globalmente e a equipe que implantou aqui essa unidade já nos trás uma nova visão de país e o Brasil tem que realmente se inserir no mercado global nessa área para ampliar seu espaço. Essa é a terceira unidade de semicondutores em área de memoria do país, mas é única que tem com a peculiaridade de contar apenas com investidores brasileiros e isso é significativo e nos trás um oportunidade única porque os semicondutores cada vez mais estarão presentes em todos os produtos”, conclui Henrique Miguel.

 

10819044_10205343826977447_850284697_n10819005_10205343830737541_1701651379_n10816220_10205343831897570_306203182_n

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam