Fundação de Pedra Bela

Foto:

Foto: Paloma Barra

Não se pode falar da Fundação de Pedra Bela sem Falar de Bragança Paulista, porque ela não começou como Pedra Bela e sim como um Bairro de Bragança , só que Bragança também não inciou com o nome de Bragança e sim como Freguesia de Jaguari, depois Vila Nova Bragança, depois Bragança e hoje Bragança Paulista.

Todo o surgimento de uma cidade, inicia-se como com a ocupação de terras da região em questão, que antigamente era doadas sob a forma de Sesmaria ( Titulo de terras que uma pessoa  recebia, para morar, povoar e colonizar ( Cria sua fazenda de cultura e de animais,etc), uma determinada região. Sendo assim o proprietário das terras, as pediam ao donatário das terras ( uma pessoa nomeada pelo rei de Portugal , no nosso caso, pessoa essa de confiança do Rei,  e nobre de família, ).

Para uma pessoa receber uma sesmaria, poderia ser:

1-A pessoa escolhia o local e se instalava nela, e ai ele pedia para o donatário as terras, nestas condições ele teria dois para cultiva-la, senão as terras de tornavam devolutas, ou seja, voltaria para o governo, e depois de cultivada ele poderia registra-la, ou seja, passar para o seu nome.

2- A pessoa já com sua fazenda de cultura e criação de gado vaccum, já podeira pedir as suas terras e já registra-la em seguida.

3- Outra maneira também poderia pedir terras, pelos cargos de governanças  que exerceu para o Rei, Governador, etc., como por exemplo: ajudar a expulsar os Espanhóis, Holandeses do Brasil, etc.

A primeira ocupação de terra em nossa região de Bragança Paulista e Atibaia, foi em 1650 pouco mais ou menos, ou seja, o Capitão João de Lima do Prado, natural de São Paulo, instalou-se num local chamado Paragem do Rio Guatibaya ( Rio Atibaia) e pelo seu testamento em 1704 e inventário em 1717, lá consta que suas terras iniciavam no Rio da Tybaia ( Rio Atibaia ) e corria até o Rio Jaguary , ou seja chegava até o Rio Jaguari,  passando pelo Morro Itayoapira/Boa Vista, ou seja terras deram origem aos Bairros Boa Vista, Itayoapira, Itapetinga, e Rio Abaixo, de Atibaia, em Bragança aos Bairros Jacarei, Lopo, Boa Vista, Mato Dentro, Curralinho ( Hoje Joanópolis, Rio Acima ( Vargem ), etc. Sendo  a sede de sua fazenda na Região do Itayoapira, pois ali os seus descendentes continuaram a morar. Tambem ele tinha casas no Patio da  Matriz da Igreja de São João de Atibaia, como todo os proprietários de terras daquela época.

Então o Capitão João de Lima do Prado seria o primeiro morador, povoador e colonizador de Atibaia de Bragança,

O segundo morador, povoador e colonizador foi João de Siqueira Alvarenga, descendente do primeiro Tabelião do Oficio de Notas, de São Paulo, enviado pelo Rei de Portugal, juntamente do Martim Afonso de Souza, e também descendente da Família Bragança de Portugal. Ele instalou-se na Paragem Jacarey em 1725, Suas terras eram localizadas, no Bairro Jacarei, Guaripocaba,  Rio Acima (Vargem).

O terceiro morador, povoador e colonizador foi Inocêncio Preto de Oliveira, instalou-se em suas terras também na Paragem Jacarei, por volta de 1730, entre o Lima e o Alvarenga, localizava suas terras, no Lopo, Mato Dentro e Boa Vista.

Estes três povoadores como eram vizinhos suas famílias se casaram entre, por isso a maioria das famílias da Região Bragantina são descendentes desses primeiros moradores.

Até o momento as posses de terras só foram do lado da margem esquerda do Rio Jaguari, e para a margem direita do Rio Jaguari onde estão Localizado as terras de  Pedra bela, em 1659 o Capitão Antonio Pedroso  de Alvarenga  , Tio Avô, de João de Siqueira Alvarenga acima, pede uma Sesmaria para  da margem direita do Rio Jaguari, na Paragem denominada de Jacarei, porem ele nunca ele nunca tomou posse , ou foi morador em suas terras e elas se tornaram devolutas ou seja retornou ao governo, depois de muitos anos por manobras de ação Judicial e por vendas dessas terras , para pessoas renomadas de Fraguesia de Jaguari ( Bragança Paulista ), seu neto Antonio de Alvarenga,  toma posse judicial e vende toda as terras de seu Avô,  sendo que Antonio Alvarenga   faleceu na miséria pura sem um palmo de terras.

As paragens acima se tornaram Bairros e constituíram a grande parte da cidade de Bragança Paulista.

Após isso os moradores do Bairro Anhumas de Bragança, começaram a comprar pedaços da Sesmaria que foi do Capitão Antonio Pedroso de Alvarenga, através de seu neto que as possuiu por Títulos da Justiça.

Uns dos primeiros compradores de terras da Região de Pedra de Bela foi Julião de Oliveira Preto, nascido e criado no bairro Anhumas, bisneto do terceiro morador de Bragança, Inocêncio Preto de Oliveira, de onde descendem todas os Oliveiras da Região de Bragantina,  após o falecimento de Julião  seus 14 filhos mudaram para aquela Paragem que era conhecida como Campanha de Toledo. Após falecimento de Julião de Oliveira Preto, sua esposa Dona Maria Cardoso, repartiu suas terras para seus 14 filhos e curiosamente seus filhos tinham o apelido de Meano, como suas terras localizavam na região onde hoje é Pedra Bela, lá ficou conhecido com Bairro dos Meanos até pouco mais ou menos 1960, depois passou a chamar-se Pedra Grande e hoje Pedra Bela.

Outra família que adquiriu terras lá também foi Pedro Domingues Paes, (Era tio de Julião de Oliveira Preto e bisneto de João de Siqueira Alvarenga, e trisneto do Capitão João de Lima do Prado, citados acima) também morador no Bairro de Anhumas, suas terras eram localizadas na paragem denominada de Araras, próximo do Ribeirão Araras.  (Hoje Bairro Araras).

Os descendentes de Pedro Domingues Paes deram origem ao Bairro dos Limas que existe até os dias de hoje.

Não podemos também deixar de falar dos Pericos, dos Cristovãos e dos Corás  que também são descendentes dos Meanos.

Os dois proprietários de terras acima deram origem as seguintes famílias em Pedra Bela:

Oliveira, Oliveira Preto, Meano, Degue, Lima, Pinto de Oliveira, Antonio Pinto,  Domingues Paes, Perico, Corá, Cristovão, etc

E depois com a chegada de outras famílias estas foram casando com aqueles acima,  e deram origem o que hoje é Pedra Bela, portanto mais de  80 % de Pedra Bela  são descendentes de Julião de Oliveira Preto e de Pedro Domingues Paes.

José Antonio de Oliveira Preto, filho de Manoel de Oliveira Preto- Manoel Meano, (Conhecido como Zé Meano e neto de Julião de Oliveira Preto e bisneto de Pedro Domingues Paes), morador no Bairro dos Meanos, por volta de 25/02/1869 , fincou uma Cruz, no exato local onde foi foi construída da Igreja de São Sebastião, pois era costume naquela época , onde descansavam os corpos para serem sepultados em São José de Toledo, pois aqui o cemitério era mais próximo do que em Bragança,colocar uma Cruz. E Porque teria colocada esta Cruz, porque naquela era o enterro de sua Avó e Madrinha Dona Escolastica Maria de Jesus. . Segundo os mais antigos este local era considerando Campo Santo, e a partir de então ali permaneceu de parada de pessoas que se dirigiam para os bairros próximos dessa região, como Anhumas, Pitangueiras, Campanha, Boca da Mata, Estiva, Campestre, Toledo, Socorro, Munhoz, etc. Pelo costume da época como toda a Santa Cruz, foi feito uma cobertura de Palha (Sapé), e as pessoas religiosas como eram começara a fazer ali rezas, orações sob invocação da Santa Cruz, próximo desta Santa Cruz já existiam alguns moradores que eram os Meanos, assim foi se instalando mais moradores e também outras famílias e surgiu um povoado com o nome de Meanos, depois Pedra Grande e hoje Pedra Bela.

A capela primitiva em questão do Bairro dos Meanos – Pedra Grande – Bragança Paulista, hoje Pedra Bela, só começou a ser construída por volta de 1880, por José Antonio de Oliveira Preto (Zé meano) e por Firmino José de Oliveira ( descendente da família Silva Maciel Leme, adotou o sobrenome Oliveira, por causa dos Meanos e porque sua esposa era descendente dos Meanos ). Cerca de 25 anos depois, esta Capela foi derrubada e ampliada  e foi dedicada a  São Sebastião.

Até os dias de hoje ainda temos famílias moradores de Pedra bela que são conhecidos como Meanos, vejamos alguns deles: até pouco tempo não podemos esquecer do falecido João Antonio de Oliveira ( João Meano, neto do fundador) , Benedito Antonio de Oliveira , conhecido como Dito Meano, Dona Lazara de Oliveira, irmã de João Meano, conhecida como Lazara Meano, etc e tantos outros.

Dos mais antigos ainda vivos em Pedra Bela, descendentes dos Meanos não podemos esquecer da Dona Sebastiana de Moraes Leme, ( Sebastiana Cristovão )  que irá completar em 15/04/2015 98 anos e Dona Lazara Benta que irá completar em 09/06/2015, também 98 anos, porém  a pessoa mais velhas de todos os Meanos é a Dona Benedicta Pinto de Oliveira, nascida no Bairro Pitangueiras e moradora hoje em Toledo Minas Gerais com 105 anos completados em 20/01/2015 e gozando de boa saúde.  Em relação aos homens temos morando em Pedra Bela Aparecido Alves Campos ( Cido da Dóia ) e em Bragança temos Sebastião Alves Campos  Tião Jeca).

Outras famílias também ajudaram a povoar e a colonizar aquela região, como os Silva Leme, Maciel Leme, Pedroso de Moraes, Moraes Leme,  os Italianos, como por exemplo : Senziani, Schevenin, Perazollo, Cezilla, Centofanti, Bedoschi, Boito, Piccioni, Pesenti, Dini, Turri, Dominicci,Tavela,  etc.

Portanto Pedra Bela foi fundada no dia 24/2/1869, porque o fundador de uma cidade é considerado aquela pessoa que primeiro edifica (constrói) uma capela numa determinada povoação. José Antonio de Oliveira Preto (Zé Meano), não só fincou a Santa Cruz como também ajudou a erigir a primeira capela daquela povoação, ou seja, ele encabeçou o movimento para a construção da primitiva capela, por isso ele é o fundador de Pedra Bela.

O marco inicial da Fundação de Pedra Bela, representada por placa colocada na atual Praça São Sebastião, em frente à Igreja do mesmo nome, foi instalada na missa do centenário de falecimento de José Antonio de Olveira Preto, ( Zé Meano ), o fundador , de autoria do Dr. José Roberto Bragança Saracchini de Oliveira , que também é descendente de três filhos de Julião de Oliveira Preto, Raphael de Oliveira Preto,( Raphael Meano ), Escolastica de Oliveira Preto ( Dona Coloca Meano) e José de Oliveira Preto ( Zé Degue, só este dos filhos de Julião , não tinha o apelido de Meano, porem sou mais Meano do que todos os outros, alem disso ainda sou descendente dos três primeiros moradores da Região de Bragança Paulista, o Capitão João de Lima do Prado,  (Meu 9° Avõ) João de Siqueira Alvarenga ( Meu 8° Avô ) e de Inocêncio Preto de Oliveira ( Meu 7 Avô)  .

Gostaria de encerrar agradecendo  a minha esposa e filhos, ao meu assistente  e  grande amigo Marcio Alves de Campos ( Marcio Perico Meano ), que tanto me ajudou na coleta de dados e documentos para o Projeto de Fundação de Pedra Bela, e tantos outros, como parentes, familiares,  o Prefeito José Ronaldo, a Vereadora Maria Jerusa, aos Padres Messias e Nei de Oliveira Preto, que celebraram a missa.

Site-CAPELA-DE-SAO-SEBASTIAO-DOS-MEANOS-2

SIte-CAPELA-DE-NOSSA

site-Construcao-Capela

site-DESCERRAMENTO-DA-PLACA-DE-FUNDACAO-DE-PEDRA-BELA-POR-DR.-BRAGANCA,-JOAO-MEANO-E-DEMAIS-AUTORIDADES-CIVIS-E-ECLESIASTICAS

site-BENCAO-PELO-PADRE-MESSIAS-DA-CAPELA-DOS-MEANOS-ERIGIDA-NO-CENTRO-DO-CEMITERIO-DE-PEDRA-BELA,

 

Fotos: Arquivo pessoal Dr. Bragança

POR: DR. JOSÉ ROBERTO BRAGANÇA SARACCHINI DE OLIVEIRA

   MÉDICO – PESQUISADOR – HISTORIADOR – GENEALOGISTA 

                                            BRAGANÇA PAULISTA  

 

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam