Secretária de Educação detalha Regime de Estudo não Presencial na rede estadual de ensino

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, explicou nesta quarta-feira (13/5), em coletiva virtual, como funcionará o Regime de Estudo não Presencial lançado pela Secretaria de Estado de Educação (SEE). Na oportunidade, Julia falou sobre o funcionamento das ferramentas propostas para viabilizar o ensino remoto e tranquilizou professores, alunos e familiares sobre a continuidade dos estudos durante o período de distanciamento social.
“Não haverá atividades de professores e alunos em escolas”, disse. “Não há com o que se preocupar. Professores não têm que se dirigir às escolas, esse acompanhamento deverá ser feito, integralmente, de suas casas”, afirmou.
A estratégia apresentada está alinhada às orientações propostas pelo Comitê Extraordinário Covid-19, coordenado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), como medida para o enfrentamento e controle da pandemia de coronavírus. Na coletiva, a secretária também ressaltou que todas as atividades serão feitas em casa e que as escolas permanecerão fechadas enquanto for necessário.

De acordo com Julia Sant’Anna o modelo adotado em Minas foi desenvolvido em sintonia e diálogo com professores, equipe pedagógica e instituições ligadas à educação. Todos os recursos foram pensados para garantir que seja contemplado o maior número possível de alunos, de modo que possam seguir tendo direito ao aprendizado, sem ficarem expostos às aglomerações e a riscos neste momento.

Continuidade dos estudos
A situação de ensino remoto vai possibilitar que os alunos da rede pública estadual de Minas Gerais sejam menos afetados na evolução de seu processo formativo, preparando os estudantes para que sejam impactos o mínimo possível no momento em que as atividades presenciais forem retomadas.
Para o Regime de Estudo não Presencial, foram estruturados três recursos que vão funcionar de maneira complementar nesse período: o Plano de Estudo Tutorado (PET); o aplicativo Conexão Escola; e o programa de TV “Se Liga na Educação” que será exibido pela Rede Minas. Além disso, as redes sociais e o site da SEE também ajudarão na integração das ações.
A estreia do programa “Se Liga na Educação” será na segunda-feira (18/5) e o aplicativo estará disponível no Google Play Store na mesma data. Em breve, será disponibilizado também na Apple Store. A navegação na plataforma será custeada pelo Governo de Minas. Os planos de estudo tutorado foram disponibilizados nessa terça-feira (12/5) no site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br.

Avaliação dos estudantes

A coletiva também teve a participação da subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Geniana Faria, que esclareceu como vai funcionar a parte avaliativa das atividades feitas durante o período de aulas remotas.
Segundo ela, o momento é para garantir que os alunos sejam estimulados a aprender os conteúdos conforme o que determinam as apostilas do Plano de Estudo Tutorado (PET), por meio de atividades de fixação. As avaliações, explicou a subsecretária, serão realizadas quando as aulas presenciais forem retomadas.
Para os alunos público da educação especial, a subsecretária também destacou que o material foi desenvolvido considerando-se todas as especificidades. Além disso, a subsecretária enfatizou que também estão sendo desenvolvidas algumas estratégias para todos os alunos que, eventualmente, apresentarem dificuldades de aprendizado no modelo de aulas remotas.

Diferentes iniciativas
Os Planos de Estudos Tutorados (PETs) são apostilas com orientações de estudo e plano mensal de atividades. O material foi elaborado por ano de escolaridade, considerando o Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
É importante salientar que as ações pedagógicas previstas nos PETs têm como objetivo a retomada do conteúdo programático, a consolidação e o posterior avanço na aprendizagem, e serão utilizadas para compor a carga horária obrigatória conforme previsto na Resolução SEE nº 4.130/2020.
A distribuição aos alunos será feita prioritariamente pelos meios virtuais como site, e-mail e Whatsapp. Os alunos que não têm acesso à internet receberão o material impresso.
Toda a estratégia para que o material chegue às famílias será organizada pelos gestores das unidades de ensino. A entrega do PET impresso poderá, ainda, ser realizada por meio dos serviços postais ou de outra forma colaborativa construída junto às associações rurais e comunitárias ou lideranças das comunidades (Associações, Sindicatos, Conselhos, Pastorais, Agentes Comunitários) desde que, obrigatoriamente, sejam acatadas as orientações das autoridades da área de saúde.
Fonte: SEGOV

ensino rede estadual

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam