Prefeitura de Extrema: investimento em Obras já é 200% maior

Obra realizada na Avenida do Fisgão site

Em 18 meses os investimentos superam os 2 primeiros anos do mandato passado

Na semana em que anunciou a construção de mais um Centro de Educação Infantil Municipal na Vila Esperança, o prefeito João Batista apresenta um balanço bastante positivo dos investimentos, superando os números dos dois primeiros anos do mandato passado.

A comparação vem dos números divulgados no Portal da Transparência e tem como base os anos de 2013 e 2014 que totalizaram um investimento de R$ 17.281.239,12 e 2017 e 2018 até o mês de julho com um total de R$ 36.775.710,58.

Os investimentos realizados nesta gestão incluem obras estruturantes como as Avenidas Fazenda Fabiano, Saes Peres, Fisgão e entroncamento da Lavapés, mas atendem também demandas antigas de alguns bairros.

“Na Vila da Hutchinson, foram realizados limpeza, preparação de leito, drenagem e pavimentação das Ruas Francisco Olivotti, Juriti, Jaguari e João de Barro. Uma obra que os moradores pediam há uns 15 anos”, explica o prefeito de Extrema, João Batista.

Outro grande investimento veio na substituição de pontes de madeira por pontes de concreto, que garantem maior segurança e durabilidade, foram atendidos sete bairros entre eles Forjos, Jardim e Pitangueiras.

“No que se refere a novas redes de abastecimento de água potável a Prefeitura fez investimentos importantes como na Avenida Antonio Saes Peres que leva água para os Bairros Cachoeira 1, 2 e 3. Os loteamentos Dino Rabelo e Jardim dos Pinhais 1 e 2 foram regularizados e receberam as redes de abastecimento de água, agora vão receber a pavimentação”, comenta João Batista.

Saber usar para não faltar

Desde o começo deste mandato, João Batista tem trabalhado forte para aumentar a poupança da Prefeitura, que tem hoje cerca de R$ 113 milhões. E ele explica o porquê: “o Governo de Minas não tem repassado o dinheiro dos municípios, apenas para Extrema o Estado deve R$ 14 milhões e não há previsão de colocar isto em dia. É dinheiro da Saúde e da Educação que não podem ter os serviços interrompidos, assim, a Prefeitura usa o seu recurso para manter o serviço ao cidadão”.

Mesmo com o Governo de Minas não fazendo os repasses e investindo mais que o dobro em Obras, o caixa da Prefeitura continua aumentando. “O segredo é ter responsabilidade na hora de usar o dinheiro, saber economizar em cada processo. Graças a este modelo de gestão somos capazes de suportar o calote do Estado, investir muito mais e garantir os serviços para a população”, finaliza João Batista.

Rede de Abastecimento de Água na Avenida Saes Peres

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam