Variante P.1 foi identificada em Extrema: cuidados devem ser redobrados

Durante essa semana inúmeras amostras de casos positivos e suspeitos foram enviados para a busca dessa variante, e efetivamente a Prefeitura de Extrema comprovou a existência da P.1 na cidade, isso confirmou a suspeita frente à mudança brusca do número de casos positivos mais agressivos da doença, sinais caraterísticos da variante. Importante ressaltar que as amostras foram analisadas pelos pesquisadores do IMT – Instituto de Moléstias Tropicais.
A Variante brasileira P.1 do Coronavírus que foi identificada pela primeira vez em Manaus é mais transmissível, capaz de driblar sistema imune e causar reinfecção. Além disso, pode ser até 2,2 vezes mais transmissível do que as outras variantes do vírus, aponta estudo coordenado por Prof. Ester Sabino e pelo pesquisador Nuno Faria da Universidade de Oxford.
Outro destaque é que a P.1 leva a internação de pessoas mais jovens, diferentemente do que se observava na onda anterior, quando pessoas mais idosas e com comorbidades eram as que mais precisavam ser hospitalizadas.
Essa variante foi encontrada em amostras de vários estados e cidades brasileiras, sendo hoje a principal cepa viral do Sars-Cov-2 relacionada à piora da pandemia no Brasil. Em Minas Gerais já havia sido encontrada em outras cidades. Como Extrema é ponto de partida e destino de inúmeras cidades e regiões brasileiras, esse fato contribuiu para a sua chegada na cidade.
Essa variante é muito agressiva, portanto é importante que todos redobrem os cuidados: evitem aglomerações, saiam de casa apenas quando for realmente necessário, higienize as mãos ou utilizem álcool 70% constantemente, utilizem máscara, entre outros.

Fonte: ASCOM – Prefeitura de Extrema

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam